Rondeli de Espinafre (massa de panqueca)

Amo fazer massa de panqueca por sua versatilidade e diferentes tipos! Gosto de fazer as fofinhas para incrementar um café da manhã de domingo. As panquecas fininhas se tornam lindos crepes para um jantar romântico. E as massas saborizadas e coloridas podem se transformar em macarrão, lasanha e até rondeli!

A receita do dia foi: Rondeli de espinafre com purê de cenoura e cebola. Confira como foi fácil criar esta maravilha:

IMG_20140721_133559932

Massa da Panqueca:

Ingredientes:

  • 1 maço de espinafre
  • 4 ovos pequenos ou 3 grandes
  • 1/2 xícara de fécula de batata
  • 1/2 xícara de farinha de centeio ( outras opções: aveia em flocos médios, trigo integral)
  • a gosto: sal, pimenta do reino, alho desidratado, salsinha e manjericão.

Modo de preparo:

Bater no liquidificador o espinafre (folhas e caules), os ovos e temperos. Após ficar homogêneo acrescentar os ingredientes secos e bater até misturar bem.

Com um papel toalha espalhe óleo por toda a frigideira (melhor se ela for antiaderente) e coloque em fogo médio. Com uma concha (essas conchas de servir feijão) encha com a mistura da massa. Despeje no meio da frigideira e vá girando, espalhando a massa de uma forma uniforme por todo o fundo da frigideira. As bordas da massa irão se soltando, quando toda a massa se soltar da panela está no ponto de virar. Assar só mais um pouco e retirar a panqueca e reservar. Repetir até finalizar toda a massa. Para o rondeli, é bom uma panqueca bem fina e assada levemente, não deixar dourar, pois isso vai dificultar na montagem.

IMG_20140721_130352240

Recheio de Cenoura:

Ingredientes:

  • 2 cenouras médias
  • 2 cebolas médias
  • 1 folha de louro
  • 2 dentes de alho
  • a gosto: sal e pimenta do reino
  • óleo para refogar

Modo de preparo:

Picar a cebola e o alho. Descascar a cenoura e picar em rodelas. Refogar a cebola e o alho até ficar transparente e murchar um pouco. Acrescentar a cenoura e a folha de louro e refogar um pouco. Colocar um pouco de água para cozinhar a cenoura. Após cozinhar bem, retirar a folha de louro e triturar toda a mistura (no processador, liquidificador ou espremedor de batatas).

Molho a gosto:

Para a finalização do prato é necessário um molho, que pode ser de tomate ou molho branco. Usar a receita de sua preferência.

Montagem:

Preaquecer forno em 180 graus. Espalhar um pouco do creme de cenoura na panqueca e enrolar apertadinho. Reservar as panquecas até rechear todas. Depois cortar cada panqueca em três rondelis. Numa assadeira colocar um pouco de molho e encaixar os rondelis com a abertura da massa para cima. Colocar um pouco mais de molho e salpicar parmesão ou gergelim. Assar por 20 minutos e servir em seguida.

Anúncios

Esfiha Integral

Sou daquelas que adora inventar receitas com sobrinhas, dificilmente faço compras específicas para cozinhar algo, o mais comum é verificar o que tem disponível na geladeira e armários e bolar algo (geralmente inédito).

A última “sobrinha” que virou algo delicioso foi um refogado de berinjela. Seu destino era ser recheio de coxinha, mas ficou muito molinho e não rolou. Então, no dia seguinte o, ainda mais, delicioso refogado se tornou uma gostosa esfiha!

A receita é a adaptação da famosa esfiha vendia a centavos por um tal fast-food. Segue ela:

Esfiha Integral

Massa:

  • 750g de farinha de trigo
  • 320g de farinha de trigo integral (já usei centeio e também ficou bom)
  • 13g de açúcar (pode ser refinado, demerara, mascavo, e acho até que mel e melado devem ficar ótimos)
  • 105ml de óleo (uso de girassol)
  • 540ml de água
  • 10g de sal
  • 13g de fermento biológico seco ou instantâneo (ou 39g de fermento biológico fresco)
  • Farinha de fubá para polvilhar na hora modelagem

Recheio:

  • Opções: refogado de berinjela, ricota com ervas, cenoura ralada com curry, brócolis com castanhas, quatro queijos…
  • Queijo provolone e prato ralados.

Modo de Preparo

1. No multi-processador colocar a farinha de trigo, o fermento e o açúcar. Pode ser feita também em Panificadora Caseira, neste caso, seguir modo de preparo padrão do seu modelo.

2. Adicionar o óleo, água (aos poucos) e por último, o sal. Deixar bater até a massa ficar homogênea.

3. Sovar a massa sobre a mesa por alguns minutos.

4. Agora é preciso dividir a massa: dividir a massa ao meio, fazer um rolo (deslizando a tira de massa sobre a mesa), corte em pedaços tendo como medida 3 dedos (60 gramas).

5. Pegue cada pedaço e modele bolinhas.

6. O PULO-DO-GATO: peneire a farinha de milho numa forma grande ou na mesa e vá colocando as bolinhas aí. A farinha de milho não vai deixar que as bolinhas grudem e dará um sabor todo especial.

7. Usando as mãos achatar as bolinhas para dar forma às esfihas, modelando as bordinhas mais altas. Colocar uma porção de queijo ralado para ajudar a firmar a parte central da esfiha para receber o recheio. (Pré-aquecer o forno a 180 graus)

IMG_20140728_181241053

8. Coloque o recheio de sua preferência. Lembre de deixar a bordinha de massa sem recheio, para ficar com o acabamento bonito.

9. Colocar as esfihas numa assadeira untada e assar até que fique com as bordinhas douradas.

Dicas gerais:

– A massa é bem consistente, se notar que está mole colocar mais um pouco de farinha de trigo.

– Em dias frios, enquanto estiver manipulando a massa para fazer os discos, deixe um pano úmido sobre a massa não utilizada.

– Fica ótimo acrescentar na massa um pouco de fibra de trigo.

– Cobertura de gergelim, orégano, páprica picante dão um acabamento e sabor ainda mais especial.

IMG_20140728_183436235

Domingo, quero mais é descansar…

Hoje assistindo à reprise de um programa sobre dicas de saúde, vi uma receita que pareceu bem gostosa e aplicável com os ingredientes que tinha em casa. Como é domingo melhor não inventar de cozinhar nada que precise sair para comprar algo… é dia de descanso...

A moça que deu a receita deu alternativas de substituição para os ingredientes mais diferentes, achei ótimo, assim pude fazer a receita com tudo que tinha em casa :)

Abaixo a receita original e entre parênteses as substituições que fiz.

Bolo Integral de Banana

Bolo Integral de Banana

Ingredientes:
4 bananas caturra (coloquei 3)
– Meia xícara de uvas passa (substitui por 2 maçãs)
– 1 xícara de chá + 2 colheres de sopa de açúcar mascavo
– 1 xícara de farinha de trigo
– Meia xícara de farelo de trigo (coloquei farinha de trigo integral)
– Três quartos de xícara de aveia média
– Um quarto de xícara de gérmen de trigo (substitui pela mesma quantidade de trigo integral)
– Um quarto de xícara de sementes de girassol (aqui coloquei linhaça)
– Um quarto de xícara de óleo
– 1 colher de sopa de fermento químico
– 1 xícara de água (suco de fruta)
– Canela em pó a gosto
– Essência de baunilha a gosto (essa não tinha… :( )

Modo de preparo:
Corte a banana em rodelas e coloque-a em uma tigela junto com as uvas passa. Coloque  duas colheres de açúcar mascavo e canela peneirada por cima das bananas e das uvas passa e reserve.

Em outra tigela, misture a farinha de trigo, o farelo de trigo, a aveia, o gérmen de trigo, o açúcar mascavo e as sementes de girassol. Acrescente à mistura de bananas, uvas passa, açúcar mascavo e canela feita anteriormente.

Coloque a água em uma jarra, misturando com o óleo e baunilha. Junte com as misturas anteriores e leve ao forno moderado por 35 a 45 minutos.

Para cobrir o bolo…

Fiz uma calda de açúcar mascavo e chocolate para continuar no clima integral do bolo:

– 1 xícara de água
– 1 xícara de açúcar mascavo
– 3 colheres de sopa de cacau ou chocolate em pó
– 1 colher de sopa de óleo
– um pouco de canela e noz-moscada

Misturar tudo e levar ao fogo até ferver, deixar uns 5 min para engrossar um pouco.

Fico bem molhadinho por causa da calda… Comer ainda morno é uma boa pedida ;)

Agora é aproveitar o restinho do domingo no sofá. Fui!

 

Passa o Gersal?

Aqui vai uma dica para salgar a comida de forma mais saudável e gostosa: é o gersal!

Conheci o gersal através da macrobiótica, que diz que este tempero é um santo remédio.

Também é chamado de Sal de Sésamo ou Gomásio, uma palavra japonesa – goma (sésamo = gergelim) + sio (sal).

A receita é simples:

9 colheres de gergelim (pode comprar o torrado ou não)
1/2 colher de sal marinho

Tostar o gergelim em uma frigideira de fundo grosso em fogo médio. Caso o gergelim já seja torrado, deixar menos tempo no fogo. Quando o gergelim começar a pular na frigideira, apagar o fogo e retirar o gergelim da panela para esfriar.

Desidratar o sal (ou seja, colocar o sal na frigideira quente).

Bater o gergelim já frio com o sal também frio no liquidificador, até que grande parte dele fique moído.

Guardar em um pote bem fechado e usar como substituto do sal.

Entre os benefícios do gersal estão:

– ajuda a digestão (facilita a secreção dos sucos gástricos e regula o intestino, atuando como um laxante suave);
– neutraliza a acidez do sangue;
– fortalece os sistemas nervoso e imunológico, ajudando na prevenção de doenças;
– aconselhável para dores estomacais e intestinais e menstruação irregular;
– favorece a produção de leite;
– alivia o cansaço;
– permite uma boa circulação sanguínea;
– constitui um excelente suplemento proteico: possui cerca de 15 aminoácidos.

Fonte:
Receita – Livro Vegetarianismo: sustentando a vida de Maria Laura Garcia Packer [2007]
Benefícios – Site: http://www.centrovegetariano.org