Rondeli de Espinafre (massa de panqueca)

Amo fazer massa de panqueca por sua versatilidade e diferentes tipos! Gosto de fazer as fofinhas para incrementar um café da manhã de domingo. As panquecas fininhas se tornam lindos crepes para um jantar romântico. E as massas saborizadas e coloridas podem se transformar em macarrão, lasanha e até rondeli!

A receita do dia foi: Rondeli de espinafre com purê de cenoura e cebola. Confira como foi fácil criar esta maravilha:

IMG_20140721_133559932

Massa da Panqueca:

Ingredientes:

  • 1 maço de espinafre
  • 4 ovos pequenos ou 3 grandes
  • 1/2 xícara de fécula de batata
  • 1/2 xícara de farinha de centeio ( outras opções: aveia em flocos médios, trigo integral)
  • a gosto: sal, pimenta do reino, alho desidratado, salsinha e manjericão.

Modo de preparo:

Bater no liquidificador o espinafre (folhas e caules), os ovos e temperos. Após ficar homogêneo acrescentar os ingredientes secos e bater até misturar bem.

Com um papel toalha espalhe óleo por toda a frigideira (melhor se ela for antiaderente) e coloque em fogo médio. Com uma concha (essas conchas de servir feijão) encha com a mistura da massa. Despeje no meio da frigideira e vá girando, espalhando a massa de uma forma uniforme por todo o fundo da frigideira. As bordas da massa irão se soltando, quando toda a massa se soltar da panela está no ponto de virar. Assar só mais um pouco e retirar a panqueca e reservar. Repetir até finalizar toda a massa. Para o rondeli, é bom uma panqueca bem fina e assada levemente, não deixar dourar, pois isso vai dificultar na montagem.

IMG_20140721_130352240

Recheio de Cenoura:

Ingredientes:

  • 2 cenouras médias
  • 2 cebolas médias
  • 1 folha de louro
  • 2 dentes de alho
  • a gosto: sal e pimenta do reino
  • óleo para refogar

Modo de preparo:

Picar a cebola e o alho. Descascar a cenoura e picar em rodelas. Refogar a cebola e o alho até ficar transparente e murchar um pouco. Acrescentar a cenoura e a folha de louro e refogar um pouco. Colocar um pouco de água para cozinhar a cenoura. Após cozinhar bem, retirar a folha de louro e triturar toda a mistura (no processador, liquidificador ou espremedor de batatas).

Molho a gosto:

Para a finalização do prato é necessário um molho, que pode ser de tomate ou molho branco. Usar a receita de sua preferência.

Montagem:

Preaquecer forno em 180 graus. Espalhar um pouco do creme de cenoura na panqueca e enrolar apertadinho. Reservar as panquecas até rechear todas. Depois cortar cada panqueca em três rondelis. Numa assadeira colocar um pouco de molho e encaixar os rondelis com a abertura da massa para cima. Colocar um pouco mais de molho e salpicar parmesão ou gergelim. Assar por 20 minutos e servir em seguida.

Esfiha Integral

Sou daquelas que adora inventar receitas com sobrinhas, dificilmente faço compras específicas para cozinhar algo, o mais comum é verificar o que tem disponível na geladeira e armários e bolar algo (geralmente inédito).

A última “sobrinha” que virou algo delicioso foi um refogado de berinjela. Seu destino era ser recheio de coxinha, mas ficou muito molinho e não rolou. Então, no dia seguinte o, ainda mais, delicioso refogado se tornou uma gostosa esfiha!

A receita é a adaptação da famosa esfiha vendia a centavos por um tal fast-food. Segue ela:

Esfiha Integral

Massa:

  • 750g de farinha de trigo
  • 320g de farinha de trigo integral (já usei centeio e também ficou bom)
  • 13g de açúcar (pode ser refinado, demerara, mascavo, e acho até que mel e melado devem ficar ótimos)
  • 105ml de óleo (uso de girassol)
  • 540ml de água
  • 10g de sal
  • 13g de fermento biológico seco ou instantâneo (ou 39g de fermento biológico fresco)
  • Farinha de fubá para polvilhar na hora modelagem

Recheio:

  • Opções: refogado de berinjela, ricota com ervas, cenoura ralada com curry, brócolis com castanhas, quatro queijos…
  • Queijo provolone e prato ralados.

Modo de Preparo

1. No multi-processador colocar a farinha de trigo, o fermento e o açúcar. Pode ser feita também em Panificadora Caseira, neste caso, seguir modo de preparo padrão do seu modelo.

2. Adicionar o óleo, água (aos poucos) e por último, o sal. Deixar bater até a massa ficar homogênea.

3. Sovar a massa sobre a mesa por alguns minutos.

4. Agora é preciso dividir a massa: dividir a massa ao meio, fazer um rolo (deslizando a tira de massa sobre a mesa), corte em pedaços tendo como medida 3 dedos (60 gramas).

5. Pegue cada pedaço e modele bolinhas.

6. O PULO-DO-GATO: peneire a farinha de milho numa forma grande ou na mesa e vá colocando as bolinhas aí. A farinha de milho não vai deixar que as bolinhas grudem e dará um sabor todo especial.

7. Usando as mãos achatar as bolinhas para dar forma às esfihas, modelando as bordinhas mais altas. Colocar uma porção de queijo ralado para ajudar a firmar a parte central da esfiha para receber o recheio. (Pré-aquecer o forno a 180 graus)

IMG_20140728_181241053

8. Coloque o recheio de sua preferência. Lembre de deixar a bordinha de massa sem recheio, para ficar com o acabamento bonito.

9. Colocar as esfihas numa assadeira untada e assar até que fique com as bordinhas douradas.

Dicas gerais:

– A massa é bem consistente, se notar que está mole colocar mais um pouco de farinha de trigo.

– Em dias frios, enquanto estiver manipulando a massa para fazer os discos, deixe um pano úmido sobre a massa não utilizada.

– Fica ótimo acrescentar na massa um pouco de fibra de trigo.

– Cobertura de gergelim, orégano, páprica picante dão um acabamento e sabor ainda mais especial.

IMG_20140728_183436235

Rosca Chelsea: massa delicada, cobertura doce

Este post vai para Sabrina Carozzi [do blog: A rapa do tacho] e Rita Carozzi, que pediram esta receita pelo Facebook :) É só anotar tudinho e colocar a mão na massa!

Esta receita foi uma bela surpresa. Daquela que conquista primeiro pelo visual e depois de provar você tem certeza de que realmente a coisa é boa!

A receita é o livro “O Grande Livro de Receitas: Pães” da Publifolha de 2009. O livro é bem ilustrado e tem receitas ótimas! Tem um capítulo específico de receitas com preparo na máquina de fazer pães, bem prático.

Vamos à receita:

ROSCA CHELSEA

 

 

 

 

 

 

 

 

Ingredientes:
225g de farinha de trigo
1/2 colher de chá de sal
55g de manteiga picada {25g para a massa e 30g para o recheio}
1 1/2 colher de chá de fermento biológico seco instantâneo
25g de açúcar
1 ovo grande levemente batido
cerca de 100ml de leite morno {se ficar na máquina de pão, usar leite frio}
85g de uvas-passas escuras
55g de uvas-passas brancas
55g de açúcar mascavo claro {usei o escuro mesmo}
1 1/2 colher de chá de canela em pó
2 colheres de sopa de mel para pincelar

Modo de Preparo:
1. Unte uma forma de bolo quadrada em 18cm {fiz em forma redonda com furo no meio}.
2. Peneire a farinha e o sal em uma tigela grande e junte 25g de manteiga, amassando suavemente. Acrescente o fermento e o açúcar e misture. Faça um buraco no meio, ponha o ovo e adicione o leite aos poucos, misturando até obter uma massa macia.
3. Coloque a massa em uma superfície polvilhada com farinha e sove até ficar lisa e elástica. Faça uma bola com ela, ponha em uma tigela levemente untada com óleo, cubra e deixe crescer em local aquecido até dobrar de tamanho.
4. Sove a massa novamente em superfície polvilhada com farinha e abra em um retângulo de 30x23cm. Derreta a manteiga restante e pincele sobre a massa.
5. Misture as frutas secas, o açúcar mascavo e a canela e salpique sobre a massa.
6. Começando pelo lado mais longo, enrole a massa como um rocambole. Corte em 12 fatias iguais e coloque-as na forma com o lado do corte para cima.
7. Cubra e deixe crescer em local aquecido até dobrar de tamanho.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

8. Pré-aqueça o forno a 190°C. Asse por 25-30 minutos, ou até estar crescida e bem dourada.
9. Retire do forno e pincele ainda quente com o mel, duas vezes. Deixe esfriar antes de desenformar.

—–}——–{—–

O Augusto até hoje não esquece deste pão. E eu até hoje não repeti a receita… Talvez pelo medo de não ficar tão bom como na primeira vez e mexer na doce e surpreendente lembrança :)

Sento só o que foi essa massa! Macia, leve, delicada… E a cobertura e o recheio doces e marcantes.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O mel pincelado dá um sabor muito especial.

Sabrina, depois quero fotos, heim?! ;)

Um doce abraço,
Mari

 

Domingo é dia de fazer Cuca!

Quem não gosta de um cafezinho com aquela cuca de farofa crocante na tarde de um domingo chuvoso?!

A mãe me passou uma receita de cuca bem prática, nem precisa de batedeira e num minutinho está pronta para ir ao forno!

Cuca Fácil de Banana com Farofa Crocante

1) Pré-aquecer o forno a 200 graus e untar um tabuleiro pequeno (20x30cm).

2) Farofa Crocante:
1 xícara de açúcar
1 1/2 xícara de farinha de trigo
2 colheres de sopa de margarina ou manteiga
2 colheres de sopa de óleo
1 colher de chá de essência de baunilha ou açúcar de baunilha
Canela em pó a gosto
> Outras sugestões: acrescentar 1/2 xícara de aveia ou granola, coco ralado, pedaços de goiabada, castanhas…

Misturar todos os ingredientes secos primeiro e depois acrescentar a margarina e o óleo misturando com as pontas dos dedos ou um garfo. Deixar bolinhas de manteiga não muito amassadas, isto vai tornar mais crocante. Reservar a farofa.

3) Massa Fofinha
1 ovo
1 colher de sopa de margarina ou manteiga
1 colher de sopa de óleo
1 xícara de açúcar
2 xícaras de farinha de trigo (peneirado)
1/2 xícara de leite
1 colher de sopa de fermento químico (já misturar no trigo)
1 pitada de sal

– Misturar o ovo com o óleo e a margarina, até formar um creminho.
– Acrescentar o açúcar.
– Aos poucos agregar o trigo peneirado já com o fermento e o leite.
– Por último o sal.
– Colocar a massa no tabuleiro.

4) Sabor da Cuca
Eu fiz de banana, cortada em fatias não muito finas nem muito grossas. A banana caturra fica bem saborosa e macia, já a banana branca ou prata fica mais sequinha. Caso não goste ou não tenha banana, pode fazer com outra fruta ou até pular esta parte e colocar direto a farofa.

5) Cobrir com a farofa reservada e assar por mais ou menos 25 min ou até a farofa dourar e o bolo estiver assado. Na dúvida é só fazer o teste do palitinho, enfiar um palito bem no meio da cuca, se viver sequinho está pronta!

Agora é só fazer um cafezinho e aproveitar. Eu adoro comer ainda quente!!!

Receita "rápida e rasteira", em poucos minutos você prepara essa delícia para o café!

Receita para um tabuleiro de 30x20cm. A banana pode ser substituída por fatias de maça, frutas cristalizadas, uvas passas, goiabada, castanhas... Invente sua combinação :)

A farofa ganha um sabor especial com aveia e coco radado.

Não amassar muito a farofa, para criar estas bolinhas de margarina que ficarão super crocantes!

Após assada... massa fofinha, banana molinha e doce, farofa crocante... e um aroma de final de domingo.

A hora do "sacrifício" :) nhack!

 

Até a próxima!!!

Doce abraço da Mari!

 

Noivar é fofo e merece comemoração S2

Fazer uma comidinha especial no sábado é sempre uma delícia, mas quando se tem uma inspiração mais nobre é muito melhor.

Meu amigão Wilson ficou noivo de uma moça querida chamada Fabíola, com todo esse clima fofo e romântico no ar fiz um jantar para comemorar este momento. Eu e Augusto bolamos o cardápio. Pensamos em comida italiana, sempre aconchegante e deliciosa. Rondelli, conchiglione, canelone… quantas opções… Mas o Augusto lembrou de uma “especialidade da casa”: pappardelle de panqueca :P Com a massa escolhida era hora de escolher o molho! Tudo combina muito bem com a massa de panqueca, molho ao sugo, funghi, quatro queijos… O molho que escolhemos foi molho parisiense, fiz uma variação com lombinho defumado, champignon e ervilhas.

Ai vai a receita da panqueca especial para fazer pappardelle e do molho parisiense da Mari:

PANQUECA p/ PAPPARDELLE
Rende 11 panquecas.

Ingredientes:
2 1/2 xícaras de leite integral
1 ovo caipira
2 xícaras de farinha de trigo
1 colher de chá de bicarbonato de sódio
2 colheres de sopa de salsinha picada
1 colher de chá de salsa desidratada
Sal a gosto

Preparo:
1. Colocar os ingrediente na ordem acima no liquidificador e bater bem.
2. Untar uma frigideria ou panquequeira com manteiga, retirar o excesso com papel toalha.
3. Colocar uma concha não muito cheia de massa na frigideira, inclinando para espalhar uniformemente a massa. Quando a massa estiver cozida, vire com uma espátula ou com aquela famosa acrobacia e reserve.
4. Após fazer todas as panquecas é hora de transformar elas em pappardelle. Uma a uma dobrar a panqueca no meio e cortar (com tesoura é mais fácil) fatias de 2 cm de largura, se grudar um pouco quando cortar é só abrir as fatias com os dedos.

MOLHO PARISIENSE DA MARI

Ingredientes:
3 xícaras de leite integral
3 colheres de sopa de manteiga sem sal
3 colheres de sopa de farinha de trigo
1 cebola ralada
1/2 xícara de requeijão
50g de queijo parmesão ralado
300g de lombo defumado cortado em cubinhos
1 xícara de ervilhas (prefira as congeladas)
200g de champignon fatiados
sal e noz moscada a gosto

Preparo:
1. Numa panela, coloque a manteiga e refogue a cebola até que murche.
2. Junte a farinha de trigo e mexa bem. A farinha de trigo vai empelotar num primeiro momento. Mexa bem e refogue por alguns instantes para tirar o sabor de crua.
3. Tire a panela do fogo e junte um pouquinho de leite. Misture, para dissover os grumos, acrescente mais leite.
4. Retorne ao fogo e mexa, adicionando leite para que engrosse.
5. Dê um toquinho leve de noz moscada, coloque o queijo ralado, o requeijão. Deixe ferver, mexendo sempre, até que tome a consistência desejada.
6. Acrescente o lombinho, o champignon e as ervilhas.

Agora com a massa e o molho prontos é só misturar e servir. Se preparar com antecedência, deixe massa e molho separados até o momento de aquecer para servir.

A janta foi regada a espumante e boas conversas:

A receita da sobremesa por enquanto é top-secret ;)

Muitas realizações para o belo casal S2 =*

Café Colonial para o Níver do Pai!

No último dia 6 foi aniversário do meu pai, comemoramos com um café colonial! Eu e a mãe bolamos o cardápio e fizemos os quitutes para um café com 13 queridos convidados aqui no meu ap. O único pedido do pai foi que o bolo fosse um tradicional de aniversário: “tipo branco”. Escolhi a torta mineira, que vai abacaxi e coco, com massa de pão-de-ló branco.

O café foi completo, desde pão caseiro salgado e doce, croissants, bolo de aniversário branco e tudo que se tem direito! Vejam a galeria de gostosuras:

Reunir família e amigos ao redor de uma mesa farta para compartilhar alegrias e gostosuras é um daqueles momentos em que penso no que realmente é importante em minha vida.

Parabéns para meu papai, obrigada pela presença todos e voltem sempre! A casa estará sempre aberta para receber amigos e oferecer quitutes feitos com muito carinho.

Bjo da Mari